No último final de semana, Margot concedeu várias entrevistas na press junket de ‘Whiskey Tango Foxtrot‘ com sua colega de elenco, Tina Fey.

No vídeo abaixo, vocês podem conferir a entrevista que Margot e Tina concederam ao canal FOX 5 DC para o repórter Kevin McCarthy. A entrevista tinha tudo para ser como as outras, porém elas acabaram entrevistando o repórter, mencionaram várias vezes ‘Suicide Squad’ e claro, falaram sobre ‘Whiskey Tango Foxtrot’. Confira:

Confira mais duas entrevistas de Margot e Tina Fey na press junket de ‘Whiskey Tango Foxtrot’. As entrevistas abaixo foram publicadas pelos canais ScreenSlam e Chris Van Vliet, respectivamente.

Estaremos atualizando este post com entrevistas das press junkets do filme. Fiquem ligados!

Margot Robbie compareceu ao desfile da Calvin Klein na NYFW nesta quinta-feira (18), e no evento deu algumas entrevistas. O site da VOGUE divulgou uma matéria exclusiva em que a atriz fala sobre moda e o que prefere usar. Confira a tradução abaixo:

“Eu sou uma grande fã de blusas de gola alta,” exclamou Margot Robbie sobre o look que usou para o desfile da Calvin Klein na NYFW. E a atriz australiana certamente precisava [da blusa] dela, devido à temperatura baixa em Nova Iorque. “Eu não sei como lidar com isso,” falou a moça, que disse que seu truque para vencer o frio é “fazer camadas igual louca. Eu ando lá fora e estou congelando. Nunca é o suficiente.” Mas o frio não podia a deter de sua missão: Com “Esquadrão Suicida” sendo lançado neste verão, a estrela tem vários tapetes vermelhos à sua frente e estava assistindo ao desfile de hoje procurando por inspiração.

“Amarelo é minha cor favorita”, disse Robbie. “Eu pareço gravitar para essa cor. Não sei por quê.” Outras cores na paleta? Tons quentes e ricos de outono em laranja e vermelho. Se tratando de silhuetas, Robbie, que vem favorecido macacões de Peter Pilotto, túnicas de festas da Dior, e vestidos de tirar o fôlego com detalhes completos de Saint Laurent, está pensando em diminuir um pouco as coisas. “O que mais funciona é um look mais simplista, com uma abordagem minimalista,” disse Robbie, adicionando, “Calvin [Klein, e sua a coleção] funciona perfeitamente para isso!” Mas até essa mentalidade minimalista não pôde parar o frio dos bastidores. Felizmente, a atriz também estava pronta para isso. “Eu tenho essa touca maravilhosa que mantém meus ouvidos bem quentes,” Robbie disse. “É uma touca dos L.A. Raiders, mas eu venho usado tão frequentemente que as pessoas ficam tipo, ‘Oh, uma fã dos Raiders!’ E eu fico tipo, ‘Não, é apenas uma touca bem quente'”.

via VOGUE

Margot Robbie deu uma entrevista para o “New York Times” após comparecer à New York Fashion Week nesta quinta-feira (18). A atriz está em Nova Iorque promovendo “Whiskey, Tango, Foxtrot”, seu novo filme junto de Tina Fey, e o desfile da Calvin Klein será sua única aparição na semana da moda, já que está trabalhando.

Confira abaixo a tradução da entrevista:

“Fico muito agradecida de ter a oportunidade de aparecer e ver um desfile e voltar a trabalhar novamente,” senhorita Robbie disse antes do show. Festas de imprensa (que fazem parte da press tour, divulgação do filme), ela explicou, são trabalho, muita das vezes até mais do que realmente fazer o filme que eles estão promovendo. Então mesmo que ela ache o mundo da moda esmagador, um desfile ocasional é um bom lugar para procurar coisas para se vestir. Até mesmo para o Oscar 2016, que acontecerá dia 28 de Fevereiro, no qual ela estará entre os apresentadores.

NY Times: Como são as press tours? Elas parecem exigir roupas intermináveis. 

Margot: As press tours acabam tendo muitas, muitas roupas. A emprensa é bem mais exaustiva do que processo de filmagem, o que é irônico. Uma “festa” de emprensa são tipo, 300 entrevistas indo e voltando por 7 horas seguidas. Fica meio repetitivo. Você começa a ficar um pouco louca. O truque para essas festas é usar algo confortável. Por exemplo, esta [se referindo à roupa que estava usando] é uma ótima roupa. É confortável, é fácil.

NYT: Você está pensando na roupa que irá usar para o Oscar?

M: Sim, tudo, para falar a verdade. Será emprensa sem parar de agora até Agosto. Eu tenho três filmes saindo: “Whiskey Tango Foxtrot,” depois “A Lenda de Tarzan” e depois “Esquadrão Suicida”.

NYT: Você ganha férias depois disso? Você vai ficar Agosto sem trabalhar?

M: Não, eu provavelmente estarei trabalhando depois daquilo. Mas eu tive férias no fim do ano passado, então estou bem. Levei dois anos para conseguir aquele tempo sem trabalhar, então provavelmente vai demorar mais um par de anos antes de eu conseguir férias novamente.

NYT: Você ainda consegue comprar suas próprias roupas, ou estilistas estão sempre ali para te dar roupas? 

M: Eu consigo sim escolher, mas entre opções mais “limitadas”. O que é muito mais fácil e uma gestão de tempo melhor, eu suponho.

NYT: Você sente falta dos dias em que podia sair e ir no Barneys ou no Saks sem atrair atenção?

M: Eu ainda saio para fazer compras. Mas não compro tanto assim, pra falar a verdade. Eu meio que faço isso quando vou pra casa, na Austrália, e então uso aquelas roupas o ano inteiro. Quando estou trabalhando, alguém está me vestindo. Quando estou fazendo press tours, alguém está me vestindo.

NYT: Bem fácil. 

M: Elas [as roupas] são como fantasias. Funciona para mim. Eu gosto de pensar como se eu estivesse vestindo uma fantasia. Torna toda a ideia menos esmagadora.

via NYTimes

Margot Robbie deu uma entrevista para o site “TheNational.ae” em Novembro do ano passado, onde ela falou sobre sua viagem para Abu Dhabi e até sobre um novo projeto em que ela está trabalhando. Confira a tradução da entrevista abaixo:

Entrevistador: Essa é sua primeira viagem para o UAE (Emirados Árabes Unidos). Abu Dhabi correspondeu suas expectativas?

Margot: Sim, é minha primeira vez. Eu já estive no aeroporto um bilhão de vezes porque para ir da Inglaterra para a Austrália normalmente eu sempre paro aqui. Então é muito legal finalmente ter a chance de explorar e ir um pouco além. Eu não sei muito bem o que eu estava esperando para ser honesta. Eu não esperava gostar o tanto que gostei, isso é certo. Eu saí no deserto ontem — e vindo da Austrália, obviamente já fui para o interior antes  — e pensei que sabia como era o deserto. No entanto, o deserto aqui é completamente diferente. De fato, eu diria que o deserto que vi aqui é uma das coisas mais lindas que já vi na minha vida. De verdade. Assisti o sol se por por trás das dunas e foi simplesmente mágico. Eu estava pensando no Aladdin o tempo todo. Então sim, realmente não esperei estar encantada pelo UAE da maneira que estou.

E: Você já viu a versão censurada de “O Lobo de Wall Street” que está disponível na região?

M: Eu ainda não vi a versão cortada inteira, pra ser honesta, mas estive em incontáveis jornadas de avião em que outras pessoas estavam assistindo. Percebi que tiveram vários cortes rápidos e pulos entre as cenas. Muitas partes ficaram faltando e claro, naturalmente, eu esperava que a versão do filme que está sendo exibida aqui seria pesadamente censurada.

E: Você acha que os cortes diminuem sua performance ou deixam o filme ruim?

M: É difícil generalizar, e de certa forma eu diria que não porque muitos dos pontos da história e os personagens claramente ainda são vistos. Mas ao mesmo tempo, claro que sim. As vezes você está obviamente apenas vendo parte dos detalhes.

E: Além de seu papel no filme de super heróis “Esquadrão Suicida”, quais outros projetos você tem em linha?

M: Bom, uma coisa nova é que eu me envolvi em produção ultimamente. Estou produzindo uma par de coisas mas tem uma bem grande em que estou me focando. Estarei filmando em Londres no ano novo e estou gostando muito de estar por trás das lentes. A experiência realmente abriu meus olhos para o mundo de produção de filmes “indies”— é muito ambicioso, extremamente difícil mas recompensante.

E: Qual é o gênero e história do filme?

M: É bem ambicioso como filme e é melhor descrito como um “suspense noir”. Não é o seu filme genérico e comum. É como uma versão britânica de Pulp Fiction e Sin City com uma influência noir pesada.

E: Ele tem um nome, envolve algum ator famoso e quando poderemos o assistir?

M: Bom, eu posso te dizer que é chamado Terminal, e nesse estágio, eu não tenho ideia de quando ele será lançado já que ainda estamos resolvendo muitas coisas. Mas falando de trabalho, o filme é definitivamente onde o meu foco está agora.

E: Você está aqui como uma embaixadora para a British Airways, então, que tipo de viajante você é? Você tem uma rotina?

M: Ah, é claro. Eu tenho uma rotina bem estabelecida a essa altura porque já fiz isso um bilhão de vezes. Primeiramente, eu sempre uso roupas que são facilmente transformadas em pijamas. Eu viajo sem muito peso e assim que embarco no avião, esparramo tudo o que preciso na cabana, exatamente onde preciso. Quando entro no avião eu também vou direto pro banheiro, troco de roupa e tiro toda a minha maquiagem. Então aplico hidratante bem pesado e estou pronta para ir.

Confira a entrevista em inglês clicando aqui.