Margot Robbie, Christian Bale e Michael B. Jordan estrelarão juntos a nova produção do diretor David O. Russell, ainda sem nome e com o enredo sendo mantido em segredo. Confira:

Margot Robbie está se juntando com o cineasta David O. Russell para seu próximo filme. A atriz está no drama ainda sem título de Russell, que também estrela Christian Bale e Michael B. Jordan.

Os detalhes do enredo estão sendo mantidos em segredo para o projeto, que o primeiro filme de Russel desde Joy, de 2015, com Jennifer Lawrence. Ele irá escrever e dirigir o novo filme de uma ideia original. New Regency irá produzir e distribuir por meio de seu acordo com a 20th Century Studios. Matthew Budman estará produzindo após trabalhar com Russell em A Trapaça e Joy.

O início da produção está planejado para abril.

Fonte | Tradução & Adaptação: Equipe Margot Robbie Brasil

O USA Today visitou o set de Aves de Rapina no início de 2019 e conversou com Margot Robbie e Cathy Yan nos bastidores de uma das cenas do filme:

Harley Quinn não está aqui para alimentos orgânicos.

Em um dia ensolarada do primavera, Margot Robbie está em modo Harley Quinn no set de Aves de Rapina (Arlequina e sua Fantabulosa Emancipação) dentro do Fields Market, seu corpo pintado de branco fantasmagórico metálico em um brusco contraste com os corredores cheios de estoque colorido.

”Ugh,” resmunga a estrela de marias-chiquinhas, jogando vegetais frescos e itens sem glúten em um carrinho de compras roubado. Vestida com uma camisa branca por cima de um top neon e shorts jeans listrado, o braço de Robbie está algemado à ladra de 12 anos, Cassandra Cain (Ella Jay Basco). Cass, como ela é chamada, fica atrás dela com um capuz.

”Cheez Whiz,” Harley ordena, enquanto a jovem atriz pega um pote, adicionando na crescente pilha de marshmallows, pudins e biscoitos.

De repente, Robbie sai de personagem e entra em modo produtora. ”Eee minha algema abriu,” ela diz, levantando o pulso para mostrar uma algema de prata pendurada, a fita usada para mantê-la trancada está arrebentada. ”Eu só preciso de mais fita, então vai grudar.”

O elenco e equipe estão há quatro dias de completar as filmagens de Aves de Rapina, um projeto que Robbie, de 29 anos, tem planejado por quase meia década. Ela originou sua anti-heroína em Esquadrão Suicida de 2016, uma mistura famosa dos personagens da DC Comics que bateu e queimou durante sua chegada (deixe os 27% no Rotten Tomatoes falarem por si mesmos).

Ainda assim, a Harley de Robbie saiu como a favorita dos fãs, e a atriz pegou a oportunidade de explorar a namorada psicopata do Coringa em um nível mais profundo, convidando as personagens Caçadora (Mary Elizabeth Winstead), Canário Negro (Jurnee Smollett-Bell) e a detetive Renee Montoya (Rosie Perez).

Aves de Rapina começa anunciando que o Coringa terminou com a Harley, cuja confidente mais próximo é atualmente uma hiena de estimação, Bruce. A codependente Harley, cuja vida doméstica caótica e caçadas noturnas são reveladas no filme, começa a sair de órbita.

Robbie começou a produção por sua empresa, LuckyChap Entertainment (o marido Tom Ackerley é um dos parceiros), em 2014 com o objetivo de promover mais mulheres no cinema. Produzir também a permitiu ser dona de seu próprio destino nas águas perigosas de Hollywood.

Robbie falou muito sobre o grupo de garotas que ela queria mostrar na câmera em Aves de Rapina, e com as reações brilhantes do público ao filme, muitos dizem que ela conseguiu. Essas Aves vendem solidariedade em vez de sexo, com a dose certa do jogo sujo de Gotham, violência e palavrões (Robbie insistiu muito na classificação do filme).

A cena desse dia fala sobre um ponto central no enredo de Aves de Rapina: Todos os mercenários de Gotham estão atrás de um enorme diamante, graças à uma recompensa pesada prometida pelo chefe do crime Roman Sionis (Ewan McGregor, dando tudo de si para o vilão narcisista). As rápidas mãos de Cass chegaram a ele primeiro – e quando foi presa, ela engoliu.

No mercado, as duas estão passando por um corredor de pimentas, gelatinas e mistura para bolos. ”O que estamos fazendo aqui?” Cassandra reclama.

Harley pega uma garrafa azul gigante de laxante líquido. ”Há dois modos dessa pedra sair de você. Desse jeito – ou desse jeito,” ela diz, pegando uma faca de cozinha de uma prateleira. Cass abraça a garrafa. ”E também, estou precisando fazer compras.”

No intervalo, Robbie senta-se em uma caixa de leite, comendo uma mistura de banana e grãos. Nas pausas, ela pratica uma cena de ação onde ela precisa dar um soco na virilha de um colega de elenco. ”Eu não acertei nas bolas dele de verdade, graças a Deus,” ela ri, admitindo que o dublê com quem ela praticou inicialmente passou pelo pior.

Robbie dá uma olhada em um espelho compacto para reaplicar seu próprio batom. E então ela volta ao trabalho.

Há muitas mulheres nesse set. ”Para mim, foi emocionante contar a versão de uma mulher disso,” diz a roteirista Christina Hodson. ”Eu amo a ideia de que todas essas mulheres que são nascidas em Gotham e vêm dessa parte inferior… e como te torna forte crescer nesse mundo.”

A diretora Cathy Yan assiste as cenas em um monitor de vídeo na frente de um anúncio de absorventes no Corredor 5, sem ironia. ”É um pouco raro ter tantas mulheres por trás das cenas,” Yan diz mais tarde. ”Margot, Christina e eu temos por volta da mesma idade, então nós olhamos ao redor tipo, ‘Sem a supervisão de um adulto? OK!’”

O filme foi gravado inteiramente em Los Angeles, onde Robbie vive – uma comodidade que ela não gostou, apesar de conseguir ir no escritório e ir para casa à noite. Ela não consegue se desligar tanto. ”Gosto de segregar as experiências e ter capítulos diferentes com filmes diferentes em lugares diferentes,” ela diz.

Robbie sofre de enxaqueca desde que ela tinha 8 anos; em dias de filmagens, ela aprendeu como viver com isso. ”Acontece em todos os sets. É um saco,” ela diz. Ouvir sua agenda é estonteante; a produtora e atriz recarrega a cada duas semanas ou mais ao dormir por 10 horas.

Ficar bem em uma filmagem frenética de 65 dias significa que ”em algum momento, vou acabar precisando de uma injeção intravenosa e me encher de vitaminas,” ela diz. ”Eu já estive a caminho de premières com uma injeção intravenosa no meu braço porque eu não conseguia falar, nem respirar.”

Mas se há pressão, é difícil de dizer. Toda sexta-feira no set é temática; no dia de camisas havaianas, Robbie serviu piña coladas para a equipe. ”Ela não está nem um pouco perto de quebrar,” diz a produtora Sue Kroll. ”Ela pode fazer muitos malabarismos.”

Em outubro, Coringa de Todd Phillips chegou aos cinemas com $1 bilhão ao redor do mundo e 11 indicações ao Oscar, criando uma nova e corajosa narrativa ao redor do Coringa em um universo que é tonalmente o oposto do impetuoso, irreverente e neon de Aves de Rapina.

Mas ninguém parece estar preocupado com isso.

Ao contrário do Universo Cinematográfico da Marvel da Disney, onde os filmes são planejados meticulosamente para um plano maior, muitos dos filmes do Universo da DC da Warner Bros. são filmes independentes – a vantagem sendo filmes mais versáteis e com a visão do diretor por causa disso.

Isso também se aplica para a personagem da Harley Quinn. Robbie, que viaja para o set de O Esquadrão Suicida em breve, confirma que o filme de James Gunn não fará referência aos eventos de Aves de Rapina.

Mas neste mês, o show da Harley começa.

”Você pensa tanto sobre um projeto,” diz Robbie no set que ela construiu. ”E então, quando você chega no final, de repente você fica, ‘Oh, Deus, não estou pronta para terminar!’”

Fonte | Tradução & Adaptação: Equipe Margot Robbie Brasil

Conversando com a People sobre Aves de Rapina, Margot Robbie revela ter uma queda por Jurnee Smollett-Bell e não poupou elogios para a colega de elenco. Confira:

Margot Robbie se divertiu muito fazendo Aves de Rapina – e ela também fez uma amizade inspiradora com uma de suas colegas de elenco.

Enquanto falava com a People NOW, a atriz foi questionada sobre qual atriz do filme se parecia mais com sua personagem e em resposta, Robbie nomeou Jurnee Smollett-Bell que interpreta a Canário Negro.

”Ela tem esse poder inato. É algo que eu queria que a Harley se identificasse com a Canário Negro,” Robbie disse. ”Sem saber que ela é meta-humana, eu acho que a Harley pode sentir que ela é poderosa e é meio fascinada por ela.”

Ela continuou, ”E a Jurnee é assim, ela tem esse coração enorme, ela sente profundamente, mas ela tem um grande poder.” Rindo, Robbie adicionou. ”Eu meio que tenho uma queda por ela.”

Fonte | Tradução & Adaptação: Equipe Margot Robbie Brasil

Margot Robbie, Christina Hodson e Cathy Yan falaram sobre como filmaram as cenas com a hiena da Harley em Aves de Rapina e falaram de mais alguns momentos das filmagens como as cenas de patins e no carrossel. Confira:

Se você é a causadora de caos de Gotham, Harley Quinn, um cão não é seu melhor amigo.

Uma hiena, sim.

Em Aves de Rapina, a anti-heroína de Margot Robbie nos apresenta para sua hiena de estimação, Bruce (uma homenagem sutil para o residente de Gotham, Bruce Wayne), que age como um filhote com dentes como navalha e come Twizzlers a la A Dama e o Vagabundo. Após adicionar Bruce, a hiena, no roteiro, Robbie e a roteirista Christina Hodson perceberam que elas precisavam encontrar a tal hiena amigável.

E, vocês sabem, não existem muitas.

”Nós pensamos que seria hilário ter uma das hienas da Harley no filme,” Robbie diz, lembrando de seu pedido durante a pré-produção. ”De repente, todo mundo ficou ‘O que vamos fazer? Não podemos simplesmente ter uma hiena?!”

O grupo viajou para conhecer uma hiena amigável chamado Fonzi, mas não era pra ser. ”Nós fomos visita-lo, mas rapidamente percebemos que seria quase impossível filmar com ele o tanto que precisávamos,” Robbie diz. ”Ele era obviamente muito perigoso, e tudo o que você desse para ele seria ele.” (Em outras palavras, ficaria despedaçado).

A diretora Cathy Yan diz, ”Não fazia sentido ter uma hiena de verdade no set e dar Twizzlers para a Margot alimentá-lo.”

Mas elas não queriam contar com uma criatura totalmente gerada por computador. A solução? Bruce era na verdade ”dois pastores alemães muito adoráveis,” diz Hodson, e então os efeitos especiais tomaram conta.

Sua hiena pode ser um truque de Hollywood, mas realmente era Robbie fazendo várias cenas de ação de patins.

”Eu faço muitas das cenas de patins,” Robbie diz. ”Eu acho que todo mundo pensou que eu seria brilhante nos patins porque eu fiz Eu, Tonya, e ajudou muito, mas ainda é diferente. Fazer contato com outros corpos humanos sob rodinhas se provou ser mais difícil do que eu pensava.”

Lembra da cena de luta em Aves de Rapina que acontece em um carrossel (com Robbie nos patins?) Não foi para brincadeiras.

”Aquele foi um dia muito difícil,” diz Yan. ”Nós tínhamos que fazer essas tomadas longas, e se algum ator fizesse algo errado, tínhamos que começar novamente. As mulheres tinham que fazer a coreografia de novo e de novo para acertar. Eu provavelmente fui a pessoa mais odiada depois desses dois dias.”

Até cansou a eternamente jovem Robbie. ”Eu lembro de pedir para a Margot fazer mais uma tomada, e ela me olhou tipo, ‘Você tem certeza?’” Yan diz.

”Era uma plataforma minúscula com vários corpos se mexendo,” Robbie lembra, notando que a pequena cena no carrossel foi mais difícil do que a que ela persegue um carro de patins.

Hodson diz, ”Eu nunca vi a Margot tão cansada antes.”

Fonte | Tradução & Adaptação: Equipe Margot Robbie Brasil