Margot Robbie compareceu ao jantar da Chanel em parceria com a Vanity Fair na última quarta feira durante o Festival de Cannes. Confira:

Margot Robbie é provavelmente o nome mais falado no Festival de Cannes deste ano, acabando de aparecer no tapete vermelho ao lado de Leonardo DiCaprio e Brad Pitt na premiere do aguardado drama de Quentin Tarantino, Once Upon a Time in Hollywood, onde ela interpreta a personagem principal feminina.

Quando ela fez uma rápida aparição no coquetel e jantar organizado pela Vanity Fair e pela Chanel na noite de quarta feira – ela também acabou de ser anunciada como novo rosto das fragrâncias da Chanel – ela iluminou o telhado do hotel JW Marriott com fotógrafos e convidados, todos se juntando para tirar fotos da atriz.

A única que teve que recusar o pedido para uma foto conjunta foi Elle Fanning, dado seu papel como jurada no festival deste ano.

“Fique longe,” brincou Robbie, que estava vestida em um elegante vestido branco da Chanel.

“Ainda podemos conversar, é bom ver você,” Fanning respondeu.

Margot Robbie Steals the Spotlight at Chanel x Vanity Fair Party in Cannes

Margot Robbie participou do photocall e conferência de imprensa de Once Upon a Time in Hollywood no Festival de Cannes ao lado de Leonardo DiCaprio, Brad Pitt e do diretor Quentin Tarantino. Confira fotos e vídeos:

Margot Robbie compareceu ao tapete vermelho do filme Once Upon a Time in Hollywood durante o Festival de Cannes. Confira as fotos em nossa galeria:

Prestes a embarcar para o Festival de Cannes para a estreia de Once Upon a Time in Hollywood, Margot Robbie é capa da revista francesa Madame Figaro em sua edição especial do Festival. Confira:

Uma adolescente bonita e loira, criada perto das praias australianas – casa modesta, dois irmãos, uma irmã, uma mãe cansa – assistindo TV. Ela vê outra menina, atriz, seguindo suas falas estudadas. Sentada em sua sala, Margot Robbie, aos 15 anos, pensa, ”Eu posso fazer melhor do que ela.”

Treze anos depois, ela é a estrela do Festival de Cannes, pronta para subir as escadas ao lado de Brad Pitt e Leonardo DiCaprio na estreia mundial do novo filme de Quentin Tarantino, Era Uma Vez em Hollywood. Um novo ícone do cinema americano, revelada por um papel em O Lobo de Wall Street, de Martin Scorsese, e consagrada por sua interpretação forte e inteligente da patinadora Tonya Harding em Eu, Tonya. Essa é Margot Robbie, com 15 milhões de seguidores em seu Instagram, capaz de salvar o blockbuster clichê Esquadrão Suicida com sua interpretação da heroína punk Harley Quinn, e então entrar no corpete da Rainha Elizabeth I em Duas Rainhas.

A história da jovem Margot em frente à televisão explica o progresso. Você pensaria que ela possui um grande ego, de todo mundo, uma australiana crescida em uma fazendo, pensar que ela pode enfrentar a indústria de Hollywood. O que é preciso, no entanto, é quase o oposto: não ter nada a perder. O simples desejo de atuar e se divertir. ”Se outros conseguem chegar lá, por que não eu?”

No telefone, sua voz suave, educada, calibrada pelo exercício da entrevista de divulgação, diz exatamente isso. Por que esconder que, quando criança, ela achava a vida de seus amigos que tinham dinheiro ”agradável e tentadora”, e que ela decidiu que ia construir o mesmo para ela? A palavra que aparece constantemente em sua boca é oportunidade. A vida é cheia delas, precisamos pegá-las, e especialmente, criá-las. Foi ela quem escreveu para Quentin Tarantino para dizer que o admirava, culminando em seu papel em Era Uma Vez em Hollywood. Foi ela quem entrou em contato com a Mattel para se oferecer para co-produzir o filme sobre a Barbie, quem ela irá interpretar.

Em 2014, aos 24 anos, a atriz se tornou produtora. Enquanto outros seriam levados pelas críticas de seu papel em O Lobo de Wall Street, as portas de Hollywood abriram, e com os cenários que surgiram, ela viu que era urgente criar sua produtora com seus amigos: Luckychap Entertainment. Uma feminista proeminente, ela explica que a empresa tem o objetivo de criar mais papéis femininos fortes e dar mais oportunidade para escritoras e diretoras. Mas ela não esconde que também desejava participar das decisões importantes. ”Me coloque em uma posição que me permite conquistar o que eu quero conquistar,” ela diz em sua voz graciosa do outro lado da linha. Quatro anos depois, LuckyChap está no seu sexto filme (incluindo Eu, Tonya) e muitos projetos avançados. ”Quando não estou filmando, estou no escritório em Los Angeles,” ela diz. ”Eu trabalho o tempo todo, mas não tenho esse sentimento de estar no trabalho.”

Terceira em uma família de quatro, Margot Robbie nasceu na cidade rural de Queensland, na Austrália. Seus pais se separaram cedo e ela foi morar com a sua mãe, seus irmãos e irmã em Southport, uma cidade pequena na costa leste onde a atividade principal é o surf. A mãe, uma fisioterapeuta, tenta colocar comida na mesa com dificuldade, enquanto o pai já não está presente. Os avós maternos possuem uma fazenda, onde Margot passa a maior parte de seu tempo. Sua mãe é seu exemplo, onde ela admira sua ”calma e resiliência”: ”Tudo o que eu tenho de bom em mim, veio dela.” Aos 17 anos, com o diploma do ensino médio do bolso, ela decide deixar os estudos para se tornar atriz. Viaja para Melbourne, 1.700km de casa, e vai para testes e trabalhos incomuns – vendedora e garçonete em um Subway. Sua mãe, conformada, a deixa ir. ”Ela me conhece bem o bastante para saber que quando eu quero alguma coisa, seja boa ou ruim, eu faço. Sem pedir permissão.” Aos 18 anos, após encher o diretor de elenco da novela australiana Neighbours de ligações, Margot conseguiu o papel de Donna, uma garota entusiasmada e um pouco travessa. Três anos depois, ela anuncia sua saída para os produtores, que imploram para que ela fique. Antes de viajar para Hollywood, seu objetivo desde sempre, ela sugere que sua personagem morra de forma brutal, para que ela não volte. Os produtores preferiram que Donna viajasse para Nova York…

Donna não vai voltar. E Margot, recém chegada em Los Angeles após praticar seu sotaque americano com um treinador, consegue um papel na série Pan Am, da AFB. E então chega o elenco de Wall Street, onde um tapa que ela deu em DiCaprio durante o teste deu a ela o papel. Entre os dois, ela foi para Londres para filmar Suíte Francesa. Pouca coisa de acordo com os críticos, mas muita coisa na vida de Margot Robbie. Ela conhece seu futuro marido, Tom Ackerley, assistente de direção, assim como seus amigos que nunca a deixarão. É com eles que ela monta a produtora, e confessa que ”não saberia fazer isso sozinha. Eu não vivo sozinha, não trabalho sozinha, não viajo sozinha,” ela ri no telefone.

Em Era Uma Vez em Hollywood, Margot Robbie interpreta a atriz Sharon Tate, esposa de Roman Polanski, assassinada em 1969 pelos seguidores de Charles Manson. Estudiosa, ela mergulhou nos arquivos, vendo todos os vídeos, desejando absorver a atriz que, de acordo com ela, ”é a personificação da inocência e alegria dos anos 60.” Sobre Quentin Tarantino, ela admira ”como ele transformou cada detalhe da Hollywood Boulevard em uma versão dos anos 60.” A ida para Cannes será sua primeira vez – ela só estava no Festival até agora para vender filmes como produtora.

Ela se maravilha antecipadamente com as lantejoulas e os flashes, assim como ela está encantada com sua ”experiência maravilhosa” como embaixadora da Chanel há um ano. A pequena australiana na frente de sua TV não está longe, ela estaria errada em dar seu sonho como realizado. Mas não se engane. As poses em frente aos fotógrafos são somente uma parada breve, onde ela não demora.

Margot Robbie já filmou dois filmes desde o fim de Tarantino. Fair and Balanced, uma história real sobre assédio sexual que toca seu coração, e Birds of Prey, produzido por sua empresa, onde ela encontra novamente sua fantasia de Harley Quinn. Um terceiro, completado em paralelo, Dreamland, está prestes a ser lançado. Sem mencionar uma série de TV e uma dúzia de filmes em gravação ou em pré-produção na LuckyChap. Com esse turbilhão de coisas, ela consegue tirar um tempo para acampar com seus amigos (no fim de semana passado) e ir rapidamente para a Austrália. Mas antes: doze horas em Miami no mês passado para a despedida de solteira de uma amiga. Nós não deixamos uma oportunidade de dançar de lado quando sabemos fazer isso tão bem.

Fonte | Tradução & Adaptação: Equipe Margot Robbie Brasil