Kate Young, estilista da Margot, contou para a Vogue como foram os preparativos para o Oscar com um vestido vintage da alta costura da Chanel. Confira:

A atriz indicada ao Oscar, Margot Robbie, e sua estilista poderosa de Hollywood, Kate Young, sabiam meses atrás que o vestido que ela iria usar no Oscar em fevereiro seria vintage, e isso só poderia significar uma coisa: alta costura da Chanel.

”Nós descobrimos esse vestido longo dos anos 90 nos arquivos da Chanel em dezembro de 2019. É muito similar ao vestido curto que Claudia Schiffer usou no desfile da coleção de primavera/verão de 1994 de Karl Lagerfeld, mas foi feito para um cliente, então é verdadeiramente único,” Young conta para a Vogue. ”Parecia muito a Margot – parecia muito legal.”

A aparição de Robbie no Oscar de 2020 não é a primeira vez que uma atriz de Hollywood optou por usar um vestido longo que já foi amado antes. Caso em questão: o vestido Valentino da coleção outono/inverno de 1992 que Julia Roberts usou em 2001. Young também foi a mente por trás do Dior da coleção de primavera/verão de 1954 que Natalie Portman usou para a cerimônia em 2012. A importância de um vestido vintage de alto perfil nos prêmios deste ano acrescentou pungência, no entanto, com o clima em estado de crise.

”O documentário de 2015 de Andrew Morgan, The True Cost e cada artigo que tem sido escrito sobre o sistema da moda tem afetado o jeito que todos pensamos sobre roupas,” a estilista explica. ”Eu coleciono peças vintage, então fico animada quando algo parece super novo quando é velho. E mais, eu amo tudo dos anos 90 agora.”

O vestido em si possui uma ligação com uma história pessoal da moda, a de sua dona original, assim como um vislumbre dos cofres. ”Nós sabemos de quem o vestido era originalmente porque a Chanel possui livros escritos à mão. Quando eu pego um vestido do arquivo de alta costura da casa para a Margot usar, temos que escrever no livro para quem é e quem está pedindo, o que eu acho muito legal,” Young revela. ”Para mim, isso ressalta que as roupas realmente especiais possuem uma vida que é longa e romântica.”

Os registros feitos pelas casas de alta costura ocasionalmente começam encontros da vida real, como a estilista e Natalie Portman descobriram quando conheceram a neta da mulher que originalmente era dona daquele vestido em particular da alta costura da Dior que a atriz usou em 2012 por acaso em Paris. ”Ela veio até nós e disse, ‘Você usou o vestido de debutante da minha avó no Oscar!’”

O look de alta costura vintage de Robbie não possui pouco drama ou nostalgia dos anos 90. ”É um vestido sem alças de chiffon à meia-noite, com uma saia esvoaçante e faixas nos braços (completadas com laços da Chanel), que possuem chiffon saindo deles, então parece um look com ombros-caídos,” Young explica sobre sua descoberta vintage.

A maquiagem também apoia a preferência de Robbie sobre o glamour discreto. ”Margot é tão divertida e descontraída, mas ela não é uma princesa do gelo intocável, e isso é mostrado. Seria estranho se ela aparecesse completamente montada, mas ela vai estar de batom vermelho.”

No momento em que a atriz pisa no tapete vermelho do Oscar, o importante ponto de vista 360 entra em cena. Na parte de trás do vestido, para a oportunidade de foto olhando por cima do ombro, há por volta de cem botões pequenininhos.

No entanto, o detalhe de parar o coração no vestido está no bustiê. ”Tem uma joia no vestido, uma Lápis-lazúli circular, com ouro e pérolas e um pendão de pérolas – que é o ponto focal, o que significa que não adicionamos muitas joias no look.” Aproxime-se, no entanto, para uma das maiores tendências de acessório da nova década: ”Margot possui um anel de pérolas incrível da Chanel e ela vai usar brincos pequeninhos de pérolas.”

A obsessão por pérolas confessada pela estilista vem ser parte de um renascimento maior, tanto no tapete vermelho quanto fora. ”Elas eram associadas com mulheres mais velhas e rígidas, e agora ninguém mais usa pérolas por tanto tempo que elas parecem novas e mais modernas que diamantes, que agora possivelmente possuem um problema de eco e podem “aparecer demais”. Agora, existe um tipo em Hollywood que está super feliz com a ostentação, mas também há um tipo que quer ser mais discreto e as pérolas se encaixam nisso.”

O acessório que você não verá no tapete vermelho? Os saltos vertiginosos de Robbie. ”Eu realmente amo uma plataforma tão alta quanto podemos para dar altura se você não vai ver muito dos sapatos.”

Também não haverá uma troca de vestido em alta velocidade quando a cerimônia acabar, já que a atriz está com a noite agendada. ”Ela não vai parar as festas, ela está no meio de uma filmagem e precisa ir diretamente para o set.”

”Esse é um dia bem direto para mim já que só tenho uma cliente no Oscar esse ano, o que nem sempre é o caso. Parece muito luxuoso!” Young conta para a Vogue. ”Dito isso, eu sempre sinto uma angústia, então eu não consegui dormir e acordei super cedo.”

Para a estilista, que possui clientes como Selena Gomez e Michelle Williams, o dia do Oscar vem com rituais. ”Eu geralmente tomo café da manhã com a minha equipe, e então vamos juntos para a casa da Margot para começar às 11h45 da manhã. Vamos pedir almoço em casa, porque o cabelo e a maquiagem demoram.” O resto da tarde passa tão glamourosamente quanto você espera. ”Tomamos champagne e fazemos uma mini sessão de fotos antes que a Margot saia.”

Assim que Robbie está a caminho, Young e sua equipe ligam a TV e, junto com o resto do mundo, assistem o tapete vermelho com ansiedade. ”É sempre divertido assistir ao Oscar juntos e falar sobre os looks e vestidos das pessoas.”

Os momentos finais da cerimônia marcam o final de seis semanas cansativas para os estilistas de Hollywood. ”Sempre há um ar de celebração no Oscar quando você passa pela temporada de premiações, porque é o final. Os cabeleireiros e maquiadores, assessores de imprensa, assistentes – nós nos vemos o tempo todo e não vamos fazer isso novamente por um tempo. Existe algo ótimo sobre isso, porque nós todos queremos tirar férias. Mas também há um momento onde dizemos, ‘Vou sentir falta de vocês, pessoal!’”

Fonte | Tradução & Adaptação: Equipe Margot Robbie Brasil

Margot Robbie, Christian Bale e Michael B. Jordan estrelarão juntos a nova produção do diretor David O. Russell, ainda sem nome e com o enredo sendo mantido em segredo. Confira:

Margot Robbie está se juntando com o cineasta David O. Russell para seu próximo filme. A atriz está no drama ainda sem título de Russell, que também estrela Christian Bale e Michael B. Jordan.

Os detalhes do enredo estão sendo mantidos em segredo para o projeto, que o primeiro filme de Russel desde Joy, de 2015, com Jennifer Lawrence. Ele irá escrever e dirigir o novo filme de uma ideia original. New Regency irá produzir e distribuir por meio de seu acordo com a 20th Century Studios. Matthew Budman estará produzindo após trabalhar com Russell em A Trapaça e Joy.

O início da produção está planejado para abril.

Fonte | Tradução & Adaptação: Equipe Margot Robbie Brasil

Algumas horas antes de sua grande noite no Golden Globes, Margot foi ao Instagram em uma rara postagem pedir por doações para instituições que estão tentando controlar o fogo na Austrália nas últimas semanas e também para o banco de sangue e instituições para ajudar os animais feridos. A atriz compartilhou fotos felizes de sua infância dizendo que não queria mais mostrar a devastação em um país tão lindo. Além do vídeo, ela também postou em seu Instagram Story links para as doações. Confira:

Ver essa foto no Instagram

@redcrossau @wireswildliferescue @salvosau @nswrfs @cfavic

Uma publicação compartilhada por @ margotrobbie em

“Pessoal, eu não faço isso normalmente mas queria mostrar umas fotos pessoais. Minha prima e eu na fazenda, fazendo torta de lama. Esse é meu álbum de família. Sei que vocês estão cientes do que está acontecendo na Austrália no momento e eu não queria mostrar mais das fotos devastadoras, queria que vocês vissem o quanto nosso país é bonito, porque é muito lindo. Ele está muito machucado agora e precisa muito de você. Por favor, doe qualquer quantia que você puder. Eu vou colocar links na minha bio e no story. Fui em tantos sites diferentes para doar e levou menos de um minuto cada e eu sou péssima com tecnologia, foi muito fácil. Doe o que você gastaria com seu próximo copo de café, até um dólar ajuda, precisamos muito agora. Por favor, se você ainda não doou, doe. Vamos dar para a próxima geração a infância que eu tive tanta sorte em ter. Obrigada.”

Foi anunciado na tarde de hoje que Margot Robbie junto com sua empresa LuckyChap irão produzir uma série de terror baseada nos livros Ameri-Scares. Confira mais:

Margot Robbie e sua LuckyChap Entertainment estão se juntando com a Assemble Media e Warner Horizon para desenvolver a série de livros de Elizabeth Massie, Ameri-Scares, em uma antologia de terror para famílias com um espírito de viagem de carro: Cada episódio se passa em um estado diferente e foca em uma famosa lenda local ou eventos históricos assustadores.

Ameri-Scares está sendo desenvolvida como uma série para a televisão tradicional ou para um serviço de streaming. Robbie, Brett Hedblom & Josey McNamara irão produzir para a LuckyChap Entertainment, que produziu Eu, Tonya e o recente Aves de Rapina. Jack Heller & Brendan Deneen irá produzir para a Assemble Media.

“Com o Ameri-Scares nós vemos a oportunidade perfeita de mergulhar no espaço do terror, e contar o tipo de história única e assustadora que costumávamos contar um para o outro em acampamentos ou festas do pijama quando éramos crianças,” Robbie e sua companhia disseram em uma declaração. “Estamos animados para nos juntar a nossos parceiros na Assemble e Warner Horizon e trazer a série de mistérios e folclore de todo o país de Elizabeth Massie para vida.”

Massie, cujo corpo de trabalho inclui romances, ficção, poesia e não-ficção, é ganhadora duas vezes do Bram Stoker Award e Scribe Award. Crossroad Press of North Carolina publica Ameri-Scares, que é destinada para leitores do ensino fundamental (de 8 a 13 anos). Até hoje, existem 8 livros da série: Califórnia, Nova York, Virginia, Tennessee, Carolina do Norte e Maryland, todas escritas por Massie, além das edições Michigan e West Virginia escritas por Steven Mark Rainey.

“Como fãs de ficção de terror que agrada tanto adolescentes quanto adultos, soubemos assim que lemos Ameri-Scares que Elizabeth criou algo muito especial e atual,” disse Deneen, presidente do desenvolvimento literal da Assemble. “Estamos animados de trabalhar com a LuckyChap e Warner Horizon nessa nova série assustadora.”

Fonte | Tradução & Adaptação: Equipe Margot Robbie Brasil