Margot Robbie contou em recente entrevista que uma de suas amigas, Rita Ora, a inspirou com uma característica de sua personagem Annie, em Terminal. Confira:

“Uma amiga minha, Rita Ora, possui um sotaque adorável, então eu fiz referência à sua voz,” Margot conta para o Metro.

“Quando você está escolhendo um sotaque, você precisa encontrar alguém que você pode pesquisar muitas entrevistas, ou encontrar alguém que possui um blog ou algo assim, para que você possa ouvi-la falar muito. Há um pouco da Rita nesse filme. Ela tem um sotaque tão bom, eu amo.”

No novo filme de Margot, Terminal, a vemos ao lado de Simon Pegg e Mike Myers no suspense que segue histórias entrelaçadas com consequências assassinas. O filme é incrivelmente estiloso – uma qualidade que parece seguir Margot por sua filmografia desde Esquadrão Suicida para Eu, Tonya e Golpe Duplo.

“Provavelmente sou eu sendo atraída por coisas que eu gosto,” ela admite. “Não foi uma escolha proposital, mas eu acho que é isso que me deixa mais animada. Eu amo filmes estilosos, eu amo os filmes do Wes Anderson que são especificamente estilosos, ou Tarantino ou Scorsese. Quando você assiste a um filme, você sabe qual cineasta o fez porque tem esse elemento. Parece uma escolha corajosa, e eu gosto disso.”

A atriz recentemente esteve focada em produzir e escrever filmes. Sua empresa, LuckyChap Entertainment já produziu o filme com indicação ao Oscar, Eu, Tonya. Mas Margot não tem tempo para os críticos que se queixaram sobre o politicamente correto ter levado a indústria a mudar a favor das mulheres.

“Eu diria que 52% das vendas de bilheteria vem de mulheres, então deveríamos ter 52% do conteúdo voltado para mulheres, se estamos falando estritamente em números. A parte disso, você se relaciona com o que você vê na tela. Não quero dizer que eu não me relaciono com os personagens masculinos que eu assisto nos filmes.”

“Alguns dos meus filmes favoritos são estrelados por homens e eu ainda acho um modo de me relacionar com eles e a amá-los. Eu não vejo motivo para os homens não se identificarem com os filmes estrelados por mulheres, também.”

Fonte | Tradução & Adaptação: Margot Robbie Brasil