siga o margot robbie brasil em suas redes sociais!
19.02.16
Nova entrevista de Margot para o New York Times

Margot Robbie deu uma entrevista para o “New York Times” após comparecer à New York Fashion Week nesta quinta-feira (18). A atriz está em Nova Iorque promovendo “Whiskey, Tango, Foxtrot”, seu novo filme junto de Tina Fey, e o desfile da Calvin Klein será sua única aparição na semana da moda, já que está trabalhando.

Confira abaixo a tradução da entrevista:

“Fico muito agradecida de ter a oportunidade de aparecer e ver um desfile e voltar a trabalhar novamente,” senhorita Robbie disse antes do show. Festas de imprensa (que fazem parte da press tour, divulgação do filme), ela explicou, são trabalho, muita das vezes até mais do que realmente fazer o filme que eles estão promovendo. Então mesmo que ela ache o mundo da moda esmagador, um desfile ocasional é um bom lugar para procurar coisas para se vestir. Até mesmo para o Oscar 2016, que acontecerá dia 28 de Fevereiro, no qual ela estará entre os apresentadores.

NY Times: Como são as press tours? Elas parecem exigir roupas intermináveis. 

Margot: As press tours acabam tendo muitas, muitas roupas. A emprensa é bem mais exaustiva do que processo de filmagem, o que é irônico. Uma “festa” de emprensa são tipo, 300 entrevistas indo e voltando por 7 horas seguidas. Fica meio repetitivo. Você começa a ficar um pouco louca. O truque para essas festas é usar algo confortável. Por exemplo, esta [se referindo à roupa que estava usando] é uma ótima roupa. É confortável, é fácil.

NYT: Você está pensando na roupa que irá usar para o Oscar?

M: Sim, tudo, para falar a verdade. Será emprensa sem parar de agora até Agosto. Eu tenho três filmes saindo: “Whiskey Tango Foxtrot,” depois “A Lenda de Tarzan” e depois “Esquadrão Suicida”.

NYT: Você ganha férias depois disso? Você vai ficar Agosto sem trabalhar?

M: Não, eu provavelmente estarei trabalhando depois daquilo. Mas eu tive férias no fim do ano passado, então estou bem. Levei dois anos para conseguir aquele tempo sem trabalhar, então provavelmente vai demorar mais um par de anos antes de eu conseguir férias novamente.

NYT: Você ainda consegue comprar suas próprias roupas, ou estilistas estão sempre ali para te dar roupas? 

M: Eu consigo sim escolher, mas entre opções mais “limitadas”. O que é muito mais fácil e uma gestão de tempo melhor, eu suponho.

NYT: Você sente falta dos dias em que podia sair e ir no Barneys ou no Saks sem atrair atenção?

M: Eu ainda saio para fazer compras. Mas não compro tanto assim, pra falar a verdade. Eu meio que faço isso quando vou pra casa, na Austrália, e então uso aquelas roupas o ano inteiro. Quando estou trabalhando, alguém está me vestindo. Quando estou fazendo press tours, alguém está me vestindo.

NYT: Bem fácil. 

M: Elas [as roupas] são como fantasias. Funciona para mim. Eu gosto de pensar como se eu estivesse vestindo uma fantasia. Torna toda a ideia menos esmagadora.

via NYTimes

postado por Gabriella Braga na categoria Entrevistas