Margot Robbie e Olivia Wilde estão desenvolvendo uma adaptação de Avengelyne, uma história em quadrinhos dos anos 90, com a Warner Brothers e com o roteirista Tony McNamara. Saiba mais:

A Warner Bros. está negociando para fechar um acordo de sete dígitos para os direitos do filme Avengelyne, o quadrinho de Rob Liefeld, criador de Deadpool, sobre um anjo que luta contra as forças do mal.

A maioria dos acordos já estão fechados. O Deadline foi informado de que Margot Robbie está pensando em estrelar como a personagem principal (dependendo do roteiro), Olivia Wilde irá dirigir, e Tony McNamara, de Pobres Criaturas, escreverá o roteiro. Na produção está a LuckyChap, a produtora de Robbie com Tom Ackerley e Josey McNamara, e Simon Kinberg com Audrey Chon por meio da produtora Genre.

Avengelyne é um anjo que luta contra as forças do mal e enfrenta demônios e monstros com frequência. Ela era a mais temida entre os guerreiros do céu, invadindo o Pandemonium, a fortaleza externa do inferno, sozinha para confrontar o diabo. Avengelyne é um anjo caído, banida do céu por Deus após ser levada a questionar o amor d’Ele pelos humanos. Todas as habilidades angelicais de Avengelyne foram removidas, exceto por sua grande força e seu sangue, que, quando é extraído de seu corpo e ativado por meio de citações de versículos da Bíblia, pode ser usado como arma ou milagre. Avengelyne usa seus poderes para lutar contra demônios na Terra e está se preparando para ser a última esperança da humanidade no futuro Armagedom.

O criador de Avengelyne, Rob Liefeld, comentou sobre o projeto com a Variety:

“Esta jornada incrivelmente modesta para trazer vida à Avengelyne nas telas começou por meio do meu relacionamento com o superprodutor Simon Kinberg, que me disse que tinha a pessoa perfeita para o material e me pediu para confiar nele. Em seguida, estou em uma reunião com Margot Robbie e Olivia Wilde e a conexão foi elétrica! Elas me disseram que queriam que o Tony McNamara escrevesse o roteiro e, depois de algumas reuniões, o Tony aceitou e as coisas não poderiam estar mais emocionantes. É tudo um resultado da mágica da Margot, Olivia e do Simon para unir essa equipe criativa incrível, todos empenhados em criar uma experiência cinematográfica como nenhuma outra!”

Fonte | Fonte | Tradução & Adaptação: Equipe Margot Robbie Brasil

Margot Robbie e Andrew Mukamal mostraram com exclusividade para a Vogue os looks inéditos da turnê de imprensa de Barbie. Por conta da greve dos atores, a turnê foi interrompida e a atriz e seu stylist montaram um livro de mesa para revelar os bastidores das escolhas e, é claro, fotos dos looks inéditos. Saiba mais:

Esses foram os looks vistos ao redor do mundo: Margot Robbie em um minivestido preto e branco da Hervé Léger, óculos escuros estilo gatinho em seu rosto; Margot Robbie em uma saia lápis fúcsia e blazer combinando, com uma bolsa em formato de celular enfeitada com cristais da Judith Leiber; Margot Robbie usando um vestido Emilio Pucci com babados e seu cabelo longo e ondulado caindo em cascata por suas costas. Cada look, pensado por Andrew Mukamal para a turnê de imprensa de Barbie, definiu o method dressing moderno. Agora, as roupas que quebraram a internet serão imortalizadas em Barbie: The World Tour, um livro de mesa escrito por Mukamal e Robbie.

Algumas semanas atrás, em uma tarde tempestuosa em Nova York, Mukamal visitou o escritório da Vogue para nos mostrar um exemplar antecipado do livro; Robbie se juntou à conversa via Zoom.

“Tive a ideia quando estava em uma das provas de roupa com a Margot”, conta Mukamal sobre o projeto. “Eu estava colecionando todos esses croquis e amostras de tecidos dos designers, e pensei: ‘Uau, tudo isso faria um lindo livro de mesa.’” Embora Robbie também estivesse interessada em reconhecer os triunfos de todos que contribuíram para o guarda-roupa de divulgação, esse desejo aumentou quando a greve do SAG-AFTRA começou, interrompendo abruptamente a turnê logo depois de uma parada em Londres; viagens para Nova York, Berlim e Tóquio foram canceladas. “Vários looks não tiveram seus momentos”, diz Robbie. “Pensamos: ‘Ah, que triste.’ Mas então Andrew encontrou uma maneira de eles terem seus momentos.”

Um quem é quem de talentos criativos trouxe vida ao livro: a direção de arte foi liderada por Fabien Baron, Craig McDean foi contratado como fotógrafo e Edward Enninful escreveu o prefácio. A introdução e posfácio foram escritos por Margaret Zhang e Greta Gerwig, respectivamente.

A seguir, Mukamal e Robbie compartilham destaques de Barbie: The World Tour, um banquete visual de bonecas vintage, anotações de designers feitas à mão, e looks inéditos.

A capa de Barbie: The World Tour
Andrew Mukamal:
Nós tínhamos uma foto de referência e pensamos: “Ah, esse seria um ótimo jeito de fotografar um dos looks, com a Margot deitada em posição reta.” E, obviamente, faz muita referência para a Barbie na caixa. Esse é o terno Chanel da Claudia Schiffer que tínhamos a intenção de usar em Tóquio, o qual a Margot também usou no filme. Ela tem trinta centímetros e meio na capa do livro, que é exatamente a altura da Barbie. Sinto que se você vir o livro em uma mesa de centro, é quase como se uma boneca estivesse esperando para você brincar com ela. E espero que essa seja a experiência de passar as páginas do livro, vesti-las em roupas diferentes e fazer parte do processo de criação delas.

Hervé Léger, inspirada na Barbie Original de 1959
Usado em Bondi Beach, Austrália
Margot Robbie:
O method dressing veio da genialidade do Andrew, definitivamente não posso levar crédito. Mas eu disse: “Se alguma vez houve uma oportunidade de se divertir de verdade em uma turnê de imprensa com os looks, é agora.” Porque Barbie e moda são sinônimos e porque o filme é tão exagerado, bobo, pop e feliz, fazia sentido se divertir com ele.
Mukamal: Esse foi o primeiro grande momento da turnê e no país natal da Margot, então eu basicamente disse: “Ela precisa usar uma versão sexy e descolada do maiô preto e branco listrado. Faria tanto sentido para mim.”
Robbie: Eu amei. O vestido Hervé Léger foi uma maneira genial de fazer referência ao maiô. E os óculos de sol Jacques-Marie Mage que completaram o look? Ficou tão maneiro.
Mukamal: E os sapatos mule que Manolo [Blahnik] desenhou especialmente para esse projeto. Trabalhar com ele e com a equipe dele foi um grande sonho.

Givenchy, inspirado na Barbie Gay Parisienne de 1959
Pretendido para Berlim
Robbie:
O que mais me impressionou no Andrew foi a quantidade de pesquisa que ele fez. As ideias dele eram malucas, mas todas vinham dos arquivos da Barbie e da pesquisa que ele havia feito. Nunca pareceu que estávamos sendo malucos demais porque tudo estava enraizado em algo real.
Mukamal: Esse também é de 1959, o primeiro ano da Barbie. Hubert [de Givenchy] criou essa bainha bolha nos anos 50, que foi exatamente a inspiração para essa boneca naquela época. Se fôssemos para Paris, obviamente usaríamos lá, mas não fomos. Berlim era o mais próximo que chegaríamos.
Robbie: E não chegamos em Berlim!

Carolina Herrera, inspirado na Barbie Movie Mixer de 2007
Pretendido para Nova York
Robbie:
Quer dizer, esse é tão Barbie.
Mukamal: Além disso, sinto que teria ficado muito bonito nas fotos de paparazzi.
Robbie: Ele fotografado em movimento… a capa voando atrás. Teria ficado incrível.
Mukamal: Sim, pensamos nisso. Para uma cidade como Nova York, pensamos: “O que seria legal para ser fotografada nas ruas?” E a equipe da Carolina Herrera arrasou. Eles fizeram todas as joias sob medida também.

Miu Miu, inspirado na Barbie Evening Splendor de 1959
Pretendido para Tóquio
Mukamal:
Nós íamos para Tóquio e pensamos: “Talvez fosse muito legal aparecer lá e ainda ser completamente a Barbie, mas de um jeito maior e mais chique.” Esse Miu Miu é muito Miuccia.
Robbie: Esse look é tão bom. A tiarinha! A bainha de pele!
Mukamal: Gigi Burris fez uma tiara sob medida insana da pele falsa que sobrou e pegamos da Miu Miu. E um salve para Gigi, que fez muitos dos acessórios de cabelo do livro. Para alguns desses looks, você precisa de uma chapeleira experiente como ela, e não há muitas na indústria da moda.

Mukamal: Fizemos uma sessão de fotos de três dias para o livro, o que, para ser completamente honesto, foi muito maluco. Realmente empacotamos tudo.
Robbie: Trocávamos de roupa e seguíamos em frente, até que em um momento pensamos que precisávamos de uma foto juntos.
Mukamal: Começamos um tanto sérios, os dois com os braços cruzados, olhando para as lentes do Craig. Durante o dia inteiro, todo mundo dizia: “Minha nossa, Margot, você está incrível!” E no momento que fiquei na frente da câmera, houve um silêncio completo [risos]. Então, sugeriram: “Talvez você deva fazer algo, Andrew?” E perguntei: “O que eu posso fazer? Segurar o vestido dela?” Enquanto isso, Margot estava usando um vestido da Prada perfeitamente ajustado. Então só me ajoelhei e fingi medir o comprimento do vestido. Alguns cliques depois, terminamos com uma foto muito fofa.

Fonte | Tradução & Adaptação: Equipe Margot Robbie Brasil

Margot Robbie e Greta Gerwig subiram ao palco para agradecer de improviso o Critics Choice de Melhor Filme de Comédia no último domingo (14). A categoria foi apresentada durante o intervalo e, como estavam adiantados, os produtores resolveram chamar Margot e Greta ao palco para terem seu momento. Mais cedo, Margot havia subido ao palco para homenagear America Ferrera com o prêmio SeeHer. Confira as fotos e vídeos legendados:

Margot Robbie e Ryan Gosling estão deixando os dias em Barbielândia para trás e embarcando para o próximo destino: Monte Carlo. Os dois estrelarão a prequência da franquia Onze Homens e Um Segredo, até agora intitulada apenas Oceans, como os pais de Danny (George Clooney) e Debbie Ocean (Sandra Bullock). Confira detalhes da sinopse:

As gravações da prequência de Onze Homens e Um Segredo começará em Monte Carlo, Mônaco, em abril de 2024. O filme, ambientado em 1962, conta a história de Elsie (Margot Robbie) e Jack (Ryan Gosling), que planejam roubar brincos valiosos em uma festa em uma mansão ao fingirem ser um casal. Apesar de cumprirem a missão, eles desenvolvem uma antipatia mútua e se separam depois da festa, com Elsie ficando com os brincos sem saber. Mais tarde, em Monte Carlo, eles descobrem uma joia de valor inestimável de propriedade do magnata marinheiro Aristotle Onassis, que aniquilou os camaradas de Jack durante a guerra. Elsie e Jack então decidem destruir Onassis impedindo sua vitória no fraudado Grand Prix de Mônaco e roubando o diamante com a ajuda de uma equipe.

Jay Roach, que dirigiu Trumbo, filme indicado ao Oscar, está no comando da prequência. Roach trabalhou anteriormente com Robbie no drama biográfico de 2019 Bombshell, que também contou com Charlize Theron e Nicole Kidman no elenco. Os créditos recentes do cineasta incluem a série de dramédia da Apple TV+, High Desert, com Patricia Arquette. Carrie Solomon, quem escreveu A Family Affair para a Netflix, estrelando Nicole Kidman e Zac Efron, assina o roteiro.

Fonte | Tradução & Adaptação: Equipe Margot Robbie Brasil