Margot Robbie e Olivia Wilde estão desenvolvendo uma adaptação de Avengelyne, uma história em quadrinhos dos anos 90, com a Warner Brothers e com o roteirista Tony McNamara. Saiba mais:

A Warner Bros. está negociando para fechar um acordo de sete dígitos para os direitos do filme Avengelyne, o quadrinho de Rob Liefeld, criador de Deadpool, sobre um anjo que luta contra as forças do mal.

A maioria dos acordos já estão fechados. O Deadline foi informado de que Margot Robbie está pensando em estrelar como a personagem principal (dependendo do roteiro), Olivia Wilde irá dirigir, e Tony McNamara, de Pobres Criaturas, escreverá o roteiro. Na produção está a LuckyChap, a produtora de Robbie com Tom Ackerley e Josey McNamara, e Simon Kinberg com Audrey Chon por meio da produtora Genre.

Avengelyne é um anjo que luta contra as forças do mal e enfrenta demônios e monstros com frequência. Ela era a mais temida entre os guerreiros do céu, invadindo o Pandemonium, a fortaleza externa do inferno, sozinha para confrontar o diabo. Avengelyne é um anjo caído, banida do céu por Deus após ser levada a questionar o amor d’Ele pelos humanos. Todas as habilidades angelicais de Avengelyne foram removidas, exceto por sua grande força e seu sangue, que, quando é extraído de seu corpo e ativado por meio de citações de versículos da Bíblia, pode ser usado como arma ou milagre. Avengelyne usa seus poderes para lutar contra demônios na Terra e está se preparando para ser a última esperança da humanidade no futuro Armagedom.

O criador de Avengelyne, Rob Liefeld, comentou sobre o projeto com a Variety:

“Esta jornada incrivelmente modesta para trazer vida à Avengelyne nas telas começou por meio do meu relacionamento com o superprodutor Simon Kinberg, que me disse que tinha a pessoa perfeita para o material e me pediu para confiar nele. Em seguida, estou em uma reunião com Margot Robbie e Olivia Wilde e a conexão foi elétrica! Elas me disseram que queriam que o Tony McNamara escrevesse o roteiro e, depois de algumas reuniões, o Tony aceitou e as coisas não poderiam estar mais emocionantes. É tudo um resultado da mágica da Margot, Olivia e do Simon para unir essa equipe criativa incrível, todos empenhados em criar uma experiência cinematográfica como nenhuma outra!”

Fonte | Fonte | Tradução & Adaptação: Equipe Margot Robbie Brasil

Margot Robbie e Andrew Mukamal mostraram com exclusividade para a Vogue os looks inéditos da turnê de imprensa de Barbie. Por conta da greve dos atores, a turnê foi interrompida e a atriz e seu stylist montaram um livro de mesa para revelar os bastidores das escolhas e, é claro, fotos dos looks inéditos. Saiba mais:

Esses foram os looks vistos ao redor do mundo: Margot Robbie em um minivestido preto e branco da Hervé Léger, óculos escuros estilo gatinho em seu rosto; Margot Robbie em uma saia lápis fúcsia e blazer combinando, com uma bolsa em formato de celular enfeitada com cristais da Judith Leiber; Margot Robbie usando um vestido Emilio Pucci com babados e seu cabelo longo e ondulado caindo em cascata por suas costas. Cada look, pensado por Andrew Mukamal para a turnê de imprensa de Barbie, definiu o method dressing moderno. Agora, as roupas que quebraram a internet serão imortalizadas em Barbie: The World Tour, um livro de mesa escrito por Mukamal e Robbie.

Algumas semanas atrás, em uma tarde tempestuosa em Nova York, Mukamal visitou o escritório da Vogue para nos mostrar um exemplar antecipado do livro; Robbie se juntou à conversa via Zoom.

“Tive a ideia quando estava em uma das provas de roupa com a Margot”, conta Mukamal sobre o projeto. “Eu estava colecionando todos esses croquis e amostras de tecidos dos designers, e pensei: ‘Uau, tudo isso faria um lindo livro de mesa.’” Embora Robbie também estivesse interessada em reconhecer os triunfos de todos que contribuíram para o guarda-roupa de divulgação, esse desejo aumentou quando a greve do SAG-AFTRA começou, interrompendo abruptamente a turnê logo depois de uma parada em Londres; viagens para Nova York, Berlim e Tóquio foram canceladas. “Vários looks não tiveram seus momentos”, diz Robbie. “Pensamos: ‘Ah, que triste.’ Mas então Andrew encontrou uma maneira de eles terem seus momentos.”

Um quem é quem de talentos criativos trouxe vida ao livro: a direção de arte foi liderada por Fabien Baron, Craig McDean foi contratado como fotógrafo e Edward Enninful escreveu o prefácio. A introdução e posfácio foram escritos por Margaret Zhang e Greta Gerwig, respectivamente.

A seguir, Mukamal e Robbie compartilham destaques de Barbie: The World Tour, um banquete visual de bonecas vintage, anotações de designers feitas à mão, e looks inéditos.

A capa de Barbie: The World Tour
Andrew Mukamal:
Nós tínhamos uma foto de referência e pensamos: “Ah, esse seria um ótimo jeito de fotografar um dos looks, com a Margot deitada em posição reta.” E, obviamente, faz muita referência para a Barbie na caixa. Esse é o terno Chanel da Claudia Schiffer que tínhamos a intenção de usar em Tóquio, o qual a Margot também usou no filme. Ela tem trinta centímetros e meio na capa do livro, que é exatamente a altura da Barbie. Sinto que se você vir o livro em uma mesa de centro, é quase como se uma boneca estivesse esperando para você brincar com ela. E espero que essa seja a experiência de passar as páginas do livro, vesti-las em roupas diferentes e fazer parte do processo de criação delas.

Hervé Léger, inspirada na Barbie Original de 1959
Usado em Bondi Beach, Austrália
Margot Robbie:
O method dressing veio da genialidade do Andrew, definitivamente não posso levar crédito. Mas eu disse: “Se alguma vez houve uma oportunidade de se divertir de verdade em uma turnê de imprensa com os looks, é agora.” Porque Barbie e moda são sinônimos e porque o filme é tão exagerado, bobo, pop e feliz, fazia sentido se divertir com ele.
Mukamal: Esse foi o primeiro grande momento da turnê e no país natal da Margot, então eu basicamente disse: “Ela precisa usar uma versão sexy e descolada do maiô preto e branco listrado. Faria tanto sentido para mim.”
Robbie: Eu amei. O vestido Hervé Léger foi uma maneira genial de fazer referência ao maiô. E os óculos de sol Jacques-Marie Mage que completaram o look? Ficou tão maneiro.
Mukamal: E os sapatos mule que Manolo [Blahnik] desenhou especialmente para esse projeto. Trabalhar com ele e com a equipe dele foi um grande sonho.

Givenchy, inspirado na Barbie Gay Parisienne de 1959
Pretendido para Berlim
Robbie:
O que mais me impressionou no Andrew foi a quantidade de pesquisa que ele fez. As ideias dele eram malucas, mas todas vinham dos arquivos da Barbie e da pesquisa que ele havia feito. Nunca pareceu que estávamos sendo malucos demais porque tudo estava enraizado em algo real.
Mukamal: Esse também é de 1959, o primeiro ano da Barbie. Hubert [de Givenchy] criou essa bainha bolha nos anos 50, que foi exatamente a inspiração para essa boneca naquela época. Se fôssemos para Paris, obviamente usaríamos lá, mas não fomos. Berlim era o mais próximo que chegaríamos.
Robbie: E não chegamos em Berlim!

Carolina Herrera, inspirado na Barbie Movie Mixer de 2007
Pretendido para Nova York
Robbie:
Quer dizer, esse é tão Barbie.
Mukamal: Além disso, sinto que teria ficado muito bonito nas fotos de paparazzi.
Robbie: Ele fotografado em movimento… a capa voando atrás. Teria ficado incrível.
Mukamal: Sim, pensamos nisso. Para uma cidade como Nova York, pensamos: “O que seria legal para ser fotografada nas ruas?” E a equipe da Carolina Herrera arrasou. Eles fizeram todas as joias sob medida também.

Miu Miu, inspirado na Barbie Evening Splendor de 1959
Pretendido para Tóquio
Mukamal:
Nós íamos para Tóquio e pensamos: “Talvez fosse muito legal aparecer lá e ainda ser completamente a Barbie, mas de um jeito maior e mais chique.” Esse Miu Miu é muito Miuccia.
Robbie: Esse look é tão bom. A tiarinha! A bainha de pele!
Mukamal: Gigi Burris fez uma tiara sob medida insana da pele falsa que sobrou e pegamos da Miu Miu. E um salve para Gigi, que fez muitos dos acessórios de cabelo do livro. Para alguns desses looks, você precisa de uma chapeleira experiente como ela, e não há muitas na indústria da moda.

Mukamal: Fizemos uma sessão de fotos de três dias para o livro, o que, para ser completamente honesto, foi muito maluco. Realmente empacotamos tudo.
Robbie: Trocávamos de roupa e seguíamos em frente, até que em um momento pensamos que precisávamos de uma foto juntos.
Mukamal: Começamos um tanto sérios, os dois com os braços cruzados, olhando para as lentes do Craig. Durante o dia inteiro, todo mundo dizia: “Minha nossa, Margot, você está incrível!” E no momento que fiquei na frente da câmera, houve um silêncio completo [risos]. Então, sugeriram: “Talvez você deva fazer algo, Andrew?” E perguntei: “O que eu posso fazer? Segurar o vestido dela?” Enquanto isso, Margot estava usando um vestido da Prada perfeitamente ajustado. Então só me ajoelhei e fingi medir o comprimento do vestido. Alguns cliques depois, terminamos com uma foto muito fofa.

Fonte | Tradução & Adaptação: Equipe Margot Robbie Brasil

Margot Robbie e Greta Gerwig subiram ao palco para agradecer de improviso o Critics Choice de Melhor Filme de Comédia no último domingo (14). A categoria foi apresentada durante o intervalo e, como estavam adiantados, os produtores resolveram chamar Margot e Greta ao palco para terem seu momento. Mais cedo, Margot havia subido ao palco para homenagear America Ferrera com o prêmio SeeHer. Confira as fotos e vídeos legendados:

Margot Robbie compareceu ao Golden Globes no dia 7 de janeiro para receber o prêmio Box Office & Cinematic Achievement ao lado da diretora Greta Gerwig. A categoria, que foi criada para a premiação de 2024, celebra os filmes mais bem-sucedidos do ano. Confira as fotos e vídeo legendado do momento: