O jornal Toronto Sun visitou o set de O Esquadrão Suicida em Atlanta durante as filmagens em 2019 e conversou com o diretor James Gunn, o produtor Peter Safran, além das estrelas Margot Robbie e John Cena. Margot contou sobre a evolução da Harley no terceiro filme em que interpreta a vilã e sobre seu set favorito. Confira:

Margot Robbie não é estranha aos filmes de grande orçamento. Mas olhando para uma sequência de storyboards manchados de sangue no set de O Esquadrão Suicida, a atriz indicada ao Oscar ainda está maravilhada com o tamanho do rumo e do espaço do filme de supervilões dirigido por James Gunn.

”Esse set é enorme”, diz a estrela de Aves de Rapina. ”É o maior set que eu já vi. Pensei que os de Tarzan fossem gigantes, mas esses são ainda maiores.”

Robbie, que estava no intervalo quando o The Sun visitou o set da adaptação dos quadrinhos em Atlanta em 2019, continuou a apontar entusiasmada para uma sequência de imagens de ação do próximo filme da DC.

”Nós filmamos isso ali em cima e foi muito bom porque tinham explosões e pirotecnia. Foi como se estivéssemos em Apocalypse Now ou O Resgate do Soldado Ryan. As coisas estavam explodindo em todos os cantos. A praia que eles construíram foi como realmente estar em uma praia.”

O novo filme traz de volta estrelas originais do Esquadrão, incluindo Robbie como Harley Quinn, Jai Courtney como Capitão Bumerang e Joel Kinnaman como Cel. Rick Flag. Viola Davis retorna como Amanda Waller, que despacha um grupo de ”vilões de merda” da famosa prisão Belle Reve em uma missão suicida para destruir Jotunheim, uma cadeia da era nazista localizada dentro do país fictício Corto Maltese, após o misterioso Projeto Estrela-do-Mar dar errado.

”Normalmente, quando você lê os quadrinhos, eles estão presos. Waller coloca uma bomba em seus pescoços e diz para irem em uma missão e assim irão conseguir 10 anos a menos de suas penas. Eles provavelmente vão morrer no caminho, mas não possuem escolha. É meio assim nos quadrinhos e mais ou menos como acontece também nesse filme”, Robbie diz em um resumo rápido do enredo.

Os novos membros descartáveis do Esquadrão incluem o Pacificador (John Cena), Tubarão-Rei (dublado por Sylvester Stallone), o Pensador (Peter Capaldi), Bolinha (David Dastmalchian), Doninha (Sean Gunn), Blackguard (Pete Davidson), Sábio (Michael Rooker), T.D.K. (Nathan Fillion), Mongal (Mayling Ng), Dardo (Flula Borg), Caça-Ratos 2 (Daniela Melchior) e Sanguinário (Idris Elba), que está preso por atirar no Super-Homem com uma bala de kryptonita. O criador dos quadrinhos, John Ostrander, também terá um pequeno papel como Dr. Fitzgibbon, e o diretor de Thor: Ragnarok, Taika Waititi, fará uma aparição especial em um papel não-divulgado.

”Não há a sensação de continuação do primeiro filme”, diz o produtor Peter Safran se referindo ao filme de David Ayer, Esquadrão Suicida, de 2016. ”Me perguntam muito se esse é um reboot ou sequência. Definitivamente não é uma sequência, mas também não é um reboot tradicional porque temos alguns personagens contínuos. Então, o melhor jeito de descrever é: Esse é o Esquadrão Suicida da mente de James Gunn. É a visão dele para o filme.”

Safran diz que Gunn foi a escolha perfeita para reimaginar o Esquadrão por conta de sua habilidade de juntar um grupo de heróis muito diferentes em Guardiões da Galáxia, da Marvel, e por fazer uma história emocionante por cima de toda a ação dos quadrinhos.

”James consegue dar uma história verdadeira para esses personagens, além de emoções e arcos. Ele os envia em uma missão realmente interessante que o público vai se importar, mas também vai se divertir ao longo do caminho. Ele sempre foi o melhor nisso.”

”Muitos diretores possuem um estilo, tom, estética e ritmo específicos em seus trabalhos e acho que quando você assiste um filme do James Gunn, você sabe que está assistindo um filme do James Gunn”, adiciona Robbie. ”Penso que é o caso aqui. É o tom que você já viu em seus filmes anteriores. É engraçado, muito engraçado, e cheio de ação. Mas também tem muita emoção.”

Em um estúdio pronto para uma cena na selva durante a noite, Gunn diz que a classificação para maiores do filme fez a gravação do projeto ser instantaneamente mais livre do que seu trabalho na franquia Guardiões.

”Me sinto livre nos filmes de Guardiões, mas estou escrevendo para famílias e sei disso”, ele diz diz enquanto várias estrelas do filme, incluindo Elba, Dastmalchian e Cena pausam para um intervalo do tiroteio (literalmente). ”Esse filme é para crianças mais velhas e adultos e, por isso, estou escrevendo para um público diferente.”

Cena, que ganhou seu próprio spin-off no HBO Max como o Pacificador, diz que estava animado para fazer parte de um filme de quadrinhos que tem um ”potencial enorme”.

”Os fãs vão amar”, Cena diz. ”Quando você olha para o que o primeiro filme fez, você pode dizer que foi um sucesso porque as pessoas estavam entretidas. Mas acho que quando você olha de um ponto de vista crítico, o potencial foi deixado na mesa. Acho que esse vai superar isso. Penso que todos estão procurando por algo que dê significado a esse nome – Esquadrão Suicida – e eles serão recompensados.”

Robbie diz que não acha estranho um reiniciar totalmente um filme que está no Universo Estendido da DC junto com Aquaman, Mulher Maravilha, Shazam! e a Liga da Justiça de Zack Snyder.

”Frequentemente, você lê um quadrinho e eles terminam em um lugar, então quando você pega a próxima edição, há personagens completamente diferentes e aquela pessoa que acabou de morrer está lá de repente e você só aceita”, ela ri. ”Eu fico trocando entre Os Novos 52 (uma reforma dos títulos da DC de 2011) e os quadrinhos antigos, e nada disso me impede de desfrutar das histórias.”

Safran concorda, reconhecendo história da produção conturbada do primeiro filme e a recepção polarizada entre os fãs.

”David Ayer e o estúdio tinham diferentes ideias do que deveria ter sido”, ele admite. ”Para James se envolver nesse, era muito importante dar a ele uma folha em branco, total liberdade para escolher os personagens que iriam habitar esse mundo e a história que ele queria contar em termos da missão para que são enviados.”

O resultado final é um filme que ele descreve como Os Doze Condenados encontram os Guardiões da Galáxia.”

”É absolutamente um filme de guerra dos anos 70 junto com os ótimos personagens e humor de Guardiões da Galáxia, e é para maiores”, diz Safran. ”É muito diferente de um filme dos Guardiões por causa do tom, mas também é perceptível pela natureza da história. Esse é um filme de Guerra, enquanto Guardiões é mais um drama familiar imperfeito.”

Gunn diz que os filmes dos Guardiões são um sucesso porque as histórias são sobre uma família. ”Esse realmente é o gênero motor que fazem aqueles filmes funcionarem”, diz Gunn. ”O motor no centro de O Esquadrão Suicida é um filme de que guerra que você veria nos anos 60 com Os Guerreiros Pilantas, Os Doze Condenados ou qualquer um desses tipos de filmes. Mas acho que é mais obscuro do que qualquer outro filme da DC porque há uma riqueza e textura emocional que nem todos os outros possuem.”

Também, ele adiciona com uma risada, ”É bem extremo.”

Para Robbie, O Esquadrão Suicida marca sua terceira vez como a anti-heroína mais louca de Gotham – cada vez com um novo diretor. ”Para mim, a personalidade dela tem tantas facetas, é uma coisa infinita para se explorar com as pessoas”, ela sorri.

Mas ”versão preto e vermelho da Harley” que iremos conhecer em O Esquadrão Suicida vai ser uma com ”sua confiança de volta”.

”Penso que, no primeiro filme, ela tinha uma certa confiança e arrogância sabendo que tinha a proteção do Coringa. Ela fica tipo: “Vou nessa missão e ele vai me tirar de lá em um segundo”. Essa era sua característica naquele filme. Em ‘Aves de Rapina’ era: “Oh, merda, o mundo é assustador e frio. Talvez eu não consiga”. Nesse filme, o tempo passou, não há uma ligação direta com nenhum dos outros, mas não é algo que a Harley ainda está lutando. Ela não está esperando o Sr. C aparecer e não está se perguntando se consegue sozinha ou não. Ela sabe.”

Fonte | Tradução & Adaptação: Equipe Margot Robbie Brasil

Em uma entrevista para o site IGN, o diretor de O Esquadrão Suicida, James Gunn, deu detalhes sobre a escolha do figurino da Harley Quinn no novo filme e sobre o relacionamento dela com o Rick Flag, personagem de Joel Kinnaman. Confira:

Margot Robbie está reprisando seu papel como Arlequina, sendo uma dos poucos atores do elenco de Esquadrão Suicida a retornar para a sequência. Resta saber se o filme irá se aprofundar em sua história com o Coringa e o Batman, mas sabemos que a Harley está usando um figurino bem diferente dessa vez.

”É claro, uma das muitas coisas que mais me perguntaram sobre O Esquadrão Suicida, antes de me contratarem, foi: “O que a Margot vai usar? Qual vai ser a aparência da Harley? Você vai trazer o figurino preto e vermelho para o filme?” E minha resposta foi sim.”

Os fãs da Harley podem notar que seu novo figurino possui mais do que uma pequena semelhança com a Harley Quinn dos jogos de Arkham, particularmente Batman: Arkham City de 2011. Gunn confirma que esses jogos foram um grande ponto de inspiração para sua aparência nesse filme.

”A verdade é que eu tinha um grande mapa de diferentes visuais da Harley Quinn ao decorrer dos anos em várias mídias e um dos que mais gostei foi o visual dos jogos de Arkham”, diz Gunn. ”Seu primeiro figurino no filme é baseado nisso. Eu sabia que queria algo escrito atrás de sua jaqueta, uma no estilo gangue de motocicletas, e foi assim que surgi com ‘Live fast, die clown’ (Viva ao máximo, morra palhaço). Embora tivéssemos outras opções. Também fizemos uma jaqueta que diz ’Clown AF’ (Palhaço pra c*ralho) e outra que dizia ‘World’s Best Grandpa’ (Melhor Avô do Mundo). Ficou entre essas três.”

O trailer também sugere uma surpreendente mudança no relacionamento de Harley e Rick Flag (Joel Kinnaman), com Gunn confirmando que a conexão improvável será um dos muitos subenredos explorados na sequência.

”Harley gosta da maioria dos membros do esquadrão, mas meio que odeia o Ricky Flag porque ele é o oposto do que ela acha maneiro. Ela gosta de estranhos”, Gunn diz. ”Harley entra nessa situação e acha que o Weasel é ótimo porque é um personagem esquisito. E acha que Rick Flag é esse militar irritado. Esse não é o foco central do filme, mas é algo que está na visão periférica. O relacionamento deles é algo importante e há uma mudança no decorrer do filme sobre como eles se relacionam um com o outro, o que pensam um do outro e especificamente o que a Harley pensa do Rick.”

Fonte | Tradução & Adaptação: Equipe Margot Robbie Brasil

Um novo trailer de ‘O Esquadrão Suicida’, próximo filme da DC Comics com Margot Robbie interpretando a Arlequina, foi divulgado na manhã de hoje (22). O trailer apareceu de surpresa em alguns anúncios no Youtube e com alguns dos atores introduzindo como se fossem responsáveis pelo vazamento. Confira o vídeo da Margot e o trailer oficial abaixo:

O elenco de O Esquadrão Suicida conversou brevemente com a revista Entertainment Weekly sobre alguns elementos do filme e Margot Robbie deu detalhes sobre o primeiro set do filme em Atlanta. Além disso, o diretor James Gunn confirmou em sua conta do Twitter que o filme possui 2h12min de duração e que possui cena pós créditos! Leia:

Sabe como algumas pessoas têm dificuldade em resumir seus filmes? James Gunn não é desses. ”É um filme com truques de guerra e vilões ruins”, diz o diretor diretor sobre sua mais recente adaptação dos quadrinhos, O Esquadrão Suicida.

Essa nova versão após o filme mal falado mas bem sucedido de David Ayer de 2016, Esquadrão Suicida, lança uma narrativa separada – mas novamente estrela Margot Robbie como Arlequina, Jai Courtney como Capitão Boomerang, e Joel Kinnaman como Coronel Rick Flag, que tenta manter nossos anti-heróis presidiários na linha. Viola Davis também reprisa seu papel como o gênio do esquadrão, Amanda Waller, que dessa vez manda Quinn & Cia em uma missão no país latino fictício chamado Corto Maltese. ”Corto Maltese possui materiais alienígenas e estão tentando usá-los como arma contra os Estados Unidos e contra o resto do mundo”, diz o produtor Peter Safran. ”O Esquadrão Suicida vai até lá para destruir Jotunheim, que é uma fortaleza gigante.” Robbie, que está acostumada com filmes de grande orçamento, ficou maravilhada com os sets em Atlanta. ”O primeiro set em que filmamos era uma praia”, diz a estrela de Aves de Rapina. ”Foi incrível. Tinha palmeiras, um oceano com uma máquina de fazer ondas, pirotecnia, efeitos especiais, explosões por todos os lados. Foi como estar em um verdadeiro e louco filme de guerra.”

Os novos membros do esquadrão incluem Bolinha (David Dastmalchian), Weasel (Sean Gunn), Caça-Ratos (Daniela Melchior), Blackguard (Pete Davidson), Sábio (Michael Rooker) e Sanguinário (Idris Elba), que originalmente apareceu nos quadrinhos do Super-Homem como um inimigo armado do herói. ”Ele é um membro relutante do Esquadrão”, diz Elba. ”É um pouco irritado, não é o cara mais amigável. Na verdade, estou interpretando a mim mesmo, sim.” John Cena é o Pacificador, que é obcecado por manter as coisas livres de conflitos sem se importar com o caos que segue. ”Ele tem esse código moral que parece ser distorcido pela quantidade de violência que ele causa”, diz Safran sobre o personagem de Cena, que já ganhou sua própria série no HBO Max. ”É como transar pela virgindade – ele está lutando pela paz.”

Fonte | Tradução & Adaptação: Equipe Margot Robbie Brasil